Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando FTP

No Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando FTP você estará apto a configurar um servidor FTP seguro e com qualidade, com a resolução de um problema de conexão você já abrirá no Firewall IpTables portas necessárias para que funcione corretamente.
Bem vindo(a) a mais um artigo da série

Aprendendo CentOS

Servidor FTP

Aprenda a configurar um servidor FTP no CentOS 6.4

Já pensou em configurar um servidor completo e não sabia de onde começar?
Aqui aprendemos a configurar o FTP para colocar os arquivos que desejarmos no nosso servidor de páginas, lembrando que no nível 01 aprendemos a instalação e configuração básica do sistema, para maior compreensão e aprofundamento iremos aprender detalhes técnicos e melhorias no nível 02.

Alguns dos servidores que utilizam da tecnologia VSFTPD são: Red Hat®, Suse® e outras grandes, daí você já tem uma certa noção da grandiosidade deste sistema com suporte a escalabilidade, segurança em níveis, virtualização e muitas outras coisas.

Das muitas características importantes para um servidor seguro que o VSFTPD suporta a que mais se destaca é suporte a SSL nativo, por ser um sistema código fonte aberto você tem total capacidade de configurar e melhorar do jeito que necessitar. No site oficial existem vários documentos e artigos ensinando a configurar e fazer modificações que deixarão seu servidor completo.

A escolha do VSFTPD não foi em vão, porque se você quiser atender seus clientes sem deixá-los na mão você poderá configurar com 100% de confiança e modificar de acordo com as necessidades de seus clientes.

Usado na maioria dos datacenters e hospedagens podemos citar que o sistema hoje está em nível STABLE de sistemas GNU/Linux como Debian, OpenSuse, CentOS, Red Hat Enterprise, Slackware, FreeBSD e muitos outros que rolam por ai.

Vídeo

Bem pessoal é isso aí, muito obrigado por tudo que vocês tem feito por nós aqui do site porque além de ler tem me ajudado clicando nos anúncios e isto tem me dado muita força porque o pouquinho que recebo tem contribuído para o site.

Tudo que faço aqui faço em regime Creative Commons, então compartilhe.

 

Abraços e até a próxima

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Ajustes no Firewall

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Ajustes no Firewall você estará apto a abrir portas do seu servidor para a comunicação externa, sempre que necessário você saberá como fazer para abrir as portas tcp/udp necessárias para tal.

Aqui abrimos as portas 20, 21 e 22 para nossos futuros servidores FTP e de email, lembrando que nosso firewall é o IpTables.

Seja bem vindo(a) a mais uma aula da série Aprendendo CentOS!

Ajustando o Firewall

Aprenderemos a configurar o firewall para poder abrir portas tcp/udp.

 

Para quem não sabe,

iptables é um código de firewall das versões 2.4 do kernel, que substituiu o ipchains (presente nas séries 2.2 do kernel). Ele foi incluído no kernel da série 2.4 em meados de Junho/Julho de 1999.

A história do desenvolvimento (desde o porte do ipfw do BSD para o Linux até o iptables (que é a quarta geração de firewalls do kernel) está disponível no documento, Netfilter-howto.

FONTE: http://www.guiafoca.org/cgs/guia/avancado/ch-fw-iptables.html

Sim, ele foi criado a partir do kernel 2.4 e nós estamos utilizando o 2.6 no CentOS 6.4 então temos como utilizar ele. Agora basta pormos em prática e trabalharmos para configurar um servidor de qualidade e responsabilidade.

Até agora fizemos algumas aulas e criamos alguns servidores e claro que você deverá fazer ajustes pessoais, modificações de senhas e modificações de acordo com sua necessidade para o seu servidor, afinal um servidor com o mínimo de dignidade tem que ter padrão de senhas no mínimo de 20 caracteres sendo esses letras, números, caracteres especiais e embaralhamento. Mas como estamos fazendo apenas para fim de estudo, vamos lá, tivemos a aula inicial, configuramos o apache, mysql, php, phpmyadmin e por fim agora estamos configurando o iptables.

Pois bem, quando tiver dúvidas você já sabe como proceder não é? Envie-me e-mail via formulário de contato aqui do site ou basta fazer um comentário e responderei com o maior carinho.

Outra questão importante é que volto a pedir para que cliquem nas propagandas do site para me ajudar a manter a estrutura de qualidade, afinal o meu querido host não é baratinho! 🙂

 

Abraços e obrigado

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando phpMyAdmin

No Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando phpMyAdmin você aprenderá como configurar este sistema para gerenciar os banco de dados que seu servidor de páginas tiver necessidade de criar mais de um banco de dados.

Sempre os donos de blogs e autores de artigos criam tutoriais ensinando a configurar os servidores de páginas “completos” porém esquecem de ensinar ou instalar o phpmyadmin por estarem acostumados a utilizar o Windows como sistema operacional, então baixam um programa pirateado e gerenciam com ele (estou falando do Navicat)!

Graças à Deus temos a oportunidade e opção pessoal de sermos livres para escolha própria no mundo GNU, pois bem, chega de enrolação e seja bem vindo a mais uma vídeo aula!

Aprenda a Configurar o phpMyAdmin

Nesse artigo você ficará apto a configurar o phpMyAdmin para gerenciar seu Banco de Dados MySQL instalado anteriormente.

Por via das dúvidas, você tem gostado da série Aprendendo CentOS? Lembre-se não sou mestre em CentOS e estou aprendendo junto com vocês e gravando meu aprendizado, afinal sempre mexi com Slackware e Debian.

Vamos a mais uma explicação da Wikipédia antes da nossa aula:

phpMyAdmin é um Aplicativo Web desenvolvido em PHP para administração do MySQL pela Internet. A partir deste sistema é possível criar e remover bases de dados, criar, remover e alterar tabelas, inserir, remover e editar campos, executar códigos SQL e manipular campos chaves. O phpMyAdmin é muito utilizado por programadores web que muitas vezes necessitam manipular bases de dados. Normalmente, o phpMyAdmin é tratado como uma ferramenta obrigatória em quase todas as hospedagens da web, além de pacotes off-line, como o WAMPServerXAMPPEasyPHP e PHP Triad.

Das muitas possibilidades que temos com ele as destacadas são, criar base de dados novas, executar querys (trocando por miúdos, executar tarefas SQL, editar SQL, excluir, verificar dados, fazer backup e muito mais.

Bem, enfim nossa aula:

Existe alguma dúvida?
Comente no vídeo ou aqui no site e irei responder com o maior prazer.

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Instalando MySQL

No Aprendendo CentOS – Nível 01 – Instalando MySQL  você estará apto à:
– Configurar o Servidor MySQL;
– Colocar para o servidor iniciar o serviço mysqld ao iniciar automaticamente;
– Saber quais as configurações necessárias para acesso remoto, remoção de usuários anônimos e muito mais.

Aprendendo CentOS - Nível 01 - Instalando MySQL

Configure o MySQL no seu servidor CentOS.

Após instalarmos o nosso servidor de páginas Apache, precisamos ter uma base de dados para podermos salvar nossos dados do site como imagens, emails, dados de clientes e tudo mais quando for necessário, para instalar um fórum por exemplo em sua maioria você irá precisar de ter o MySQL ou outro gerenciador de base de dados para poder configurar.

De acordo com a Wikipédia:

Bancos de dados (português brasileiro) ou bases de dados (português europeu) são coleções de informações que se relacionam de forma que crie um sentido.1 2 3 São de vital importância para empresas, e há duas décadas se tornaram a principal peça dos sistemas de informação.4 2 5Normalmente existem por vários anos sem alterações em sua estrutura.6 7

São operados pelos Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados (SGBD), que surgiram na década de 70.8 9 Antes destes, as aplicações usavam sistemas de arquivos do sistema operacional para armazenar suas informações.10 9 Na década de 80 a tecnologia de SGBD relacional passou a dominar o mercado, e atualmente utiliza-se praticamente apenas ele.8 9 Outro tipo notável é o SGBD Orientado a Objetos, para quando sua estrutura ou as aplicações que o utilizam mudam constantemente.6

A principal aplicação de Banco de Dados é controle de operações empresariais.4 5 11 Outra aplicação também importante é gerenciamento de informações de estudos, como fazem os Bancos de Dados Geográficos, que unem informações convencionais com espaciais.1

Então isto é um banco de dados e também de acordo com a Wikipédia:

MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface. É atualmente um dos bancos de dados mais populares1 , com mais de 10 milhões de instalações pelo mundo.2

Entre os usuários do banco de dados MySQL estão: NASAFriendsterBanco BradescoDataprevHPNokiaSonyLufthansa, U.S. Army, U.S. Federal Reserve Bank, Associated PressAlcatelSlashdotCisco SystemsGoogle e outros.3

Então pessoal, sigam ai o vídeo da série Aprendendo CentOS, lembre-se que também estou aprendendo.

Compartilhe isto, dê seu favorito, gostei e avise pros seus amigos entrar no meu site!
PS: cliquem nas propagandas do site, hoje tive que pagar a mensalidade e foi tenso! rsrs

Sistemas utilizados:
Máquina Host: Debian Wheezy 64 bits – Testing;
Gravação: Kazam Screencaster;
Virtualização: VirtualBox;
Máquina Cliente: CentOS 6.4 Minimal;

Licenças:
GNU LICENSE GPL3: http://creativecommons.org/licenses/GPL/2.0/legalcode.pt
CentOS LICENSE: http://mirror.centos.org/centos/6/os/i386/EULA
VirtualBox LICENSE: https://www.virtualbox.org/wiki/Licensing_FAQ
KazamScreencaster LICENSE: https://apps.ubuntu.com/cat/applications/precise/kazam/
MySQL LICENSE: http://www.mysql.com/about/legal/licensing/index.html
Debian License: http://www.debian.org/legal/licenses/

 

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Correção do Erro de Páginas

Olá, no Aprendendo CentOS – Nível 01 – Correção do Erro de Páginas você estará apto a corrigir os erros de configuração do servidor de páginas quando você instalar em um sistema de máquinas virtuais como eu fiz do VirtualBox onde tive problemas mas fiz alguns ajustes e tudo deu certo.

Seja muito bem vindo(a) ao Aprendendo CentOS.

 

Corrigindo

Corrija erros de configuração em sua Máquina Virtual do CentOS.

Lembrei-me do detalhe de modo bridge e sai fora do nat, senão teríamos que configurar as nats e corria risco ainda não funcionar porque teríamos problemas ao reiniciar os servidores.

Dependendo da situação se você colocar o seu servidor em um sistema de links com ips dedicados automaticamente você poderá instalar via VirtualBox os seus servidores e fazer VPS para poder vender ou quem sabe até criar vários servidores para cada aplicação diferente.

Se você não sabe o que é VPS, neste artigo da WikiPédia você verá o significado e quem sabe se quiser poder aplicar comercialmente.

Citação:

VPS é a sigla do inglês Virtual Private Server que significa servidor privado virtual. É um servidor em ambiente compartilhado que possui acesso root (administrador) e processos independentes para cada conta VPS criada, funciona assim como todo computador, cada conta VPS no servidor possui seu sistema independente, ou seja você pode configurá-lo de acordo com a sua real necessidade (instalar novos programas, etc…). E também é muito usado para hospedagem de servidores de jogos online. A ideologia de um VPS é simples, temos por exemplo, um servidor extremamente robusto, dividido por várias máquinas virtuais através de técnica de virtualização (Ex. vmware, xen). Cada uma dessas máquinas virtuais roda como uma máquina real, permitindo tratá-la como um servidor dedicado. Atualmente é muito interessante pensar nessa idéia que tem tendencia a se expandir bastante. Imagine: Se você não pode ter 10 MB de Velocidade no seu computador, porque não administrar e fazer tudo de outro?

E como aplicaríamos isto? Simples, teríamos já um servidor de páginas com as configurações básicas todas acessíveis externamente e atendendo aos desejos de nossos clientes.

Isso ai pessoal, gostaria de pedir uma forcinha básica, se puderem por favor clicar nas propagandas que aparecem logo abaixo dos artigos, pode ser 1 click por pessoa que visitar, ajuda a pagar o site e olha que a fatura vence agora dia 20! 🙂

Obrigado

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando Servidor de Páginas

Aprendendo CentOS  – Nível 01 – Configurando Servidor de Páginas você será capaz de além de instalar, configurar e executar um servidor de páginas apto a rodar HTML puro ou HTML5 e mostrar todas as páginas que você criar para seus clientes em seu próprio servidor.

Aprendendo CentOS  - Nível 01 - Configurando Servidor de Páginas

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando Servidor de Páginas

Pois bem, antes de mais nada quero já avisar que o vídeo que fiz no final não abri a página no computador que gravei o vídeo porque o servidor está rodando em modo virtual com o Virtual Box.

Nesse curto vídeo fiz todas as configurações básicas para poder deixar o seu servidor Apache rodando automaticamente e com segurança básica configurada, lembrando que é apenas para fins de estudos e TODO servidor comercial deve ser configurado visando o máximo possível a segurança e estabilidade o que não nosso caso pois fizemos apenas o básico e também não aprofundamos pois estamos aprendendo juntos o CentOS!
Dê seu feedback para eu poder fazer o máximo possível de alterações nas próximas aulas e conseguir ter qualidade para que vocês possam aprender junto comigo.

De acordo com a Wikipédia:

servidor Apache (ou Servidor HTTP Apache, em inglêsApache HTTP Server, ou simplesmente: Apache) é o mais bem sucedido servidor weblivre. Foi criado em 1995 por Rob McCool, então funcionário do NCSA (National Center for Supercomputing Applications). Numa pesquisa realizada em dezembro de 2007 , foi constatado que a utilização do Apache representa cerca de 47.20% dos servidores ativos no mundo. Em maio de 2010 , o Apache serviu aproximadamente 54,68% de todos os sites e mais de 66% dos milhões de sites mais movimentados. É a principal tecnologia da Apache Software Foundation, responsável por mais de uma dezena de projetos envolvendo tecnologias de transmissão via web, processamento de dados e execução de aplicativos distribuídos.

Bem, então vamos ao vídeo! Divirta-se!

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando o Teclado

Tudo bem com vocês pessoal? Bora pra mais um vídeo-artigo (sem microfone) para aprendermos mais alguma coisa? Aqui no Aprendendo CentOS – Nível 01 – Configurando o Teclado você será capaz de deixar o seu teclado ABNT2 funcionando perfeitamente após ver este vídeo e aprender como fazer.

CentOS autodidata

O início do Curso de CentOS (curso autodidata)

Uma dica importante é você ir lendo o que eu digito na própria tela do CONSOLE do servidor e lembrar que o servidor que estou configurando e testando é apenas para fins de estudo em uma máquina virtual (VirtualBox) usando como anfitrião meu sistema Desktop Debian Wheezy 64 bits Testing.

O servidor CentOS que estamos usando para aprendermos juntos é uma instalação MINIMAL (sem recursos gráficos e apenas com os pacotes básicos para um sistema GNU/Linux rodar) e vamos progredindo de acordo com o tempo de estudo.

Lembre-se que eu também nunca tive contato com o CentOS, então posso cometer vários erros e que em algumas situações não irei conseguir resolver de imediato mas logo irei colocar a resolução, ou irei apanhar até conseguir fazer o que desejo.

Nesta simples e rápida aula eu configurei o teclado do meu computador e reiniciei o servidor para funcionar corretamente, peço perdão novamente por não ter microfone ligado no momento do vídeo porque aqui no escritório de casa estava cheio de gente falando e iria interferir na qualidade da gravação.

Se tiverem alguma dúvida postem no canal ou aqui nos comentários, terei prazer em responder todas mesmo que eu talvez não consiga sanar suas dúvidas por completo.

Aproveitem e sempre cliquem nos anúncios do site, assim você me ajuda a manter a estrutura (que é bem cara por sinal) do site e poderei compartilhar ainda mais com vocês. Basta clicar na propaganda, esperar abrir por alguns instantes e fechar novamente, terá feito tudo corretamente e sempre serei grato por isto. O google e eu agradecemos a você por ser tão legal assim! 🙂

Então por enquanto é isso, irei gravar uma nova aula em alguns instantes e provavelmente será com microfone.

 

Até…

Aprendendo CentOS – Nível 01 – Aula Inicial

E ai pessoal, tudo bem com vocês? Aqui no Aprendendo CentOS – Nível 01 – Aula Inicial estarei junto com vocês apresentando o início de tudo, NUNCA tive contato com o CentOS, o que sei é apenas que é um sistema baseado no Red Hat (Enterprise Linux) e tem uma estabilidade incrível, irei configurar alguns servidores e fazer ajustes básicos no nível 01, onde estaremos aprendendo juntos.

CentOS autodidata

O início do Curso de CentOS (curso autodidata)

O Servidor está em fase inicial, mas contaremos com servidor de páginas, servidor dns, firewall, servidor de emails, proxy transparente, balanceamento de carga com cache e muito mais.

Veja as aulas, basicamente o que temos aqui é a apresentação das aulas, por enquanto não estou usando microfone porque o computador que estou gravando (meu pc pessoal) fica aqui no escritório de casa e tem mais 2 computadores e ai com as pessoas perto não dá para gravar vídeos e postar com microfone porque as pessoas conversam do meu lado e não dá muito certo.

Vejam o video 01:

E então, o que acharam do sistema? Compensa continuar com os vídeos?
Deixo de postar vídeos de CentOS?
Querem ver um servidor trabalhando tinindo? Bora lá, se quiserem comentem ai pessoal, isto ajuda, e por favor não esqueça de ajudar o site clicando nas propagandas as vezes, se a cada visitante eu receber um clique se quer já ajuda para pagar e manter as despesas do site que não são baratas.

Gostaria aqui de agradecer ao pessoal do Viva o Linux por sempre me ajudar esclarecendo minhas dúvidas e ali tem muitos artigos interessantes e importantes para quem quer aprender sobre sistemas GNU/Linux, me surpreendi com a qualidade de arquivos que existem naquele site.

Também peço que curtam meu facebook e meu twitter o que ajuda a divulgar muito meu conteúdo, não esqueça também se você tiver +Google pois também é uma ferramenta social muito importante.

 

Abraços e obrigado mais uma vez por ler e ver meus vídeos, vocês são demais!

Copyleft Image - by Flickr

Idade do Site – Criação de Website

Qual a idade de website? A criação de website foi com qual idéia?

Velho não, antigo! Já ouviu uma frase dessas do seu avô?
Então, estava eu aqui apagando alguns artigos meus, coisas flutuantes e sem pé nem cabeça (inclusive meu sistema de upload que era uma porcaria) e vi a idade do meu site (o antigo blog + site novo) e vi que o bichinho já tem alguns dias de vida.

Fará aniversário dia 28 de Abril e até ai tudo bem, a questão principal é que meu site tem incríveis 7 anos de idade, sim a primeira postagem foi algo inútil e sem noção no dia 28 de Abril de 2006. Tá brincando? Como dizia o saudoso Chris: “SACUMÉ NÉ!“.

A criação do website foi inicialmente para “blogar” e passar algumas informações que meu cérebro costuma criar, então logo obtive um endereço wordpress e sacumé né, sem experiência fiz muitas besteiras, inclusive escrevi um artigo que era um absurdo com meu radicalismo na época, também eu com meus apenas 19 anos e cabeça de 13 não tinha muito o que produzir, hoje com 26 anos e continuando sem muito o que produzir estou aqui tentando melhorar o conteúdo do meu website e passar para vocês!

O interessante é que algumas descobertas ficam para sempre, por exemplo hoje aprendi que o Flickr tem imagens Copyleft.

 Copyleft é uma forma de usar a legislação de proteção dos direitos autorais com o objetivo de retirar barreiras à utilização, difusão e modificação de uma obra criativa devido à aplicação clássica das normas de propriedade intelectual, exigindo que as mesmas liberdades sejam preservadas em versões modificadas.

Resumindo o que temos a dizer aqui é que você pode colocar no seu site mas sempre manter a fonte de onde o arquivo veio e os direitos de quem tirou a foto, fez a música, vídeos e muitas outras criações que disponibilizam este modo de licença.

Ok crianças, agora vocês devem respeito! 🙂

 

Blog criado ainda na época da datilografia!

Blog criado ainda na época da datilografia!

Qualidade de um site

E ai meus fiéis escudeiros, como vocês estão hoje?

Existem vários e vários sites na web atualmente,  de acordo com um artigo criado pelo Domo.com os dados são astronômicos (artigo de 2012).

Mas e ai, como se destacar em um mercado que tem 217 novos usuários a cada minuto, 684.478 (sim, seiscentos e oitenta e quatro mil e quatrocentos e setenta e oito) compartilhamentos do facebook por minuto, 100.000 (cem mil) twittes por minuto e muito mais tráfego?

Veja aqui os dados (em inglês):

Quanto de dados são executados na "internet" por minuto.

Quanto de dados são executados na “internet” por minuto.

Bem, tenho algo a comemorar com meu pequeno site/blog e quero compartilhar com vocês, estou diariamente melhorando meu site tanto em questão de SEO quanto qualidade de conteúdo e velocidade e uma das coisas que mais pegam é velocidade de resposta do site.

Com algumas melhoras por aqui e outras por ai, consegui atingir 94 de 100 pontos na ferramenta de análise de site da google. SIM, para meu contentamento (sou exigente) consegui atingir esta marca, pois bem, minha meta é atingir 97 pontos.

Veja imagem e curta! 🙂

Ferramenta muito útil para donos de websites.

Ferramenta muito útil para donos de websites.